marcos-paulo-volta

Vereadores vão a Brasília pedir que retorno na Régis Bittencourt seja construído em Taboão

A construção de um novo viaduto na rodovia é um das obrigações contratuais da Concessionária Autopista Régis Bittencourt, que administra a estrada. O novo retorno irá beneficiar os moradores de diversos bairros de Taboão da Serra, desafogando o trânsito na avenida Paulo Ayres, no Pq. Pinheiros e facilitando o acesso ao Jd. São Judas e Pirajuçara.

Os vereadores temem que o retorno seja construído na altura do km 277,6, já em Embu das Artes, o que não aliviaria o trânsito nas principais avenidas da cidade.

Segundo os vereadores, ficou acertado que nos próximos dias engenheiros do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) estarão em Taboão da Serra da a realização de um estudo técnico na altura do km 276 para saber se é possível a implantação do viaduto neste local.

O presidente da Câmara Municipal, Eduardo Nóbrega, disse que o retorno no km 276 irá beneficiar os dois municípios. “Nesse local os moradores de Taboão da Serra e Embu das Artes serão atendidos, não podemos deixar que o retorno seja construído no km 278, ali já existe um retorno e não irá ajudar em nada”.

Segundo a vereadora Joice Silva, após o estudo técnico de viabilidade será marcada uma  nova reunião em Brasília com o ministro dos transportes César Borges“Foi uma reunião muito positiva, demonstramos para o senador e para o DNIT a importância do retorno no km 276, que vai atender a população de Taboão da Serra e também de Embu das Artes”, disse.

O vereador Eduardo Lopes lembrou que o único retorno em Taboão da Serra é na altura do Parque Pinheiros e o viaduto já não suporta o volume de trânsito. “Ali o congestionamento é grande todos os dias, o volume de caminhões e carros aumentou muito nos últimos anos e as avenidas do bairro estão intransitáveis nos horários de pico”, lembrou.

Já o vereador Cido disse que essa primeira reunião em Brasília foi um primeiro passo. “Estivemos com o diretor do DNIT, Ricardo Madalena, que estará vindo para Taboão da Serra para viabilizar o viaduto no km 276. Estamos bastante esperançosos que seja possível a construção como era previsto. O que nós queremos é que garantam o nosso viaduto”.



social position