Comissao Permanente de Obras realiza audiencia sobre enchentes em Taboao

Comissão Permanente de Obras realiza audiência sobre enchentes em Taboão


Na última quinta-feira, dia 10, uma audiência pública para debater as questões relacionadas as enchentes em Taboão da Serra aconteceu no plenário da Câmara Municipal. A reunião foi convocada pela Comissão Permanente de Obras. Participaram os vereadores Eduardo Lopes, presidente da comissão, André Egydio, Luzia Aprígio, Ronaldo Onishi, Marcos Paulo e Joice Silva.

O secretário de obras, Rogério Balzano, foi sabatinado pelos vereadores que cobraram o fim das obras de canalização do córrego Poá. “A reunião foi importante e proveitosa, o secretários nos explicou sobre o atraso nas obras devido a um erro do projeto da administração passada e nos deu prazo para a conclusão, dia 30 de abril”, disse Eduardo Lopes, presidente da comissão.

Balzano explicou que a imissão de posse, documento obrigatório para a demolição das casas desapropriadas, só saiu no dia 2 de fevereiro. “Quando tivemos a autorização judicial já reiniciamos as obras, demolimos as casas e já começamos a abrir o canal auxiliar, paralelo ao córrego Poá”.

A obra é financiada pelo Governo Federal e o município de Taboão da Serra paga cerca de R$ 700 mil mensais pela obra. “Essa canalização não é nenhuma dádiva do Governo Federal, foi um financiamento e quem está pagando são os impostos da nossa população”, afirmou o vereador André Egydio.

Os vereadores também questionaram o secretário em relação os pontos de alagamento na BR-116. Ele explicou que a obrigação de realizar obras de drenagem são da concessionária Autopista Régis Bittencourt que administra a rodovia. Eduardo Lopes disse que a comissão deverá fazer outra reunião e irá convocar os responsáveis da empresa pra dar explicações.

Vitor Manama, presidente da Cinpal, também participou da audiência. A empresa dele está as margens da rodovia Régis Bittencourt e explicou os motivos que causam o alagamento. “Com a quantidade de chuva é necessário fazer uma drenagem com passagens de água por baixo da rodovia. Acredito que a concessionária está fazendo um planejamento para isso, se não tiver uma drenagem nova, não vai adiantar nada”.

O vereador Ronaldo Onishi cobrou soluções urgente da Autopista Régis Bittencourt para o problema. “Nossa população não pode conviver com esses pontos de alagamentos, a pista fica completamente intransitável, é lógico que a concessionária precisa apresentar uma solução imediata para essa situação”.

A vereadora Luzia Aprígio disse que a água da chuva precisa de uma drenagem maior em diversos pontos da rodovia. “Temos que pedir pro DNIT cobrar essa captação de água por baixo da Régis. E as enchentes do Centro, na Santa Luzia, não aconteciam assim quando tinha o piscininha no Intercap, não resolvia, mas ajudava a Santa Luzia. Tamparam e fizeram um praça, está na hora de voltar a ter o piscinha”.

 

 

 

social position