11-12-2015 3

Câmara de Taboão da Serra aprova orçamento da cidade para 2016


Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram essa semana, em segunda votação, o orçamento da cidade para 2016. A previsão de arrecadação do município para o próximo ano é de pouco mais de 719 milhões. Os vereadores enfatizaram que o orçamento aprovado foi amplamente debatido pela equipe do governo e construído dentro das necessidades impostas pela crise financeira que assola o País.

 

Os parlamentares ainda debateram temas como a falta de construção da alça de saída do shopping Taboão para Embu das Artes, as apresentações dos alunos da rede municipal no Natal Nota 10, a importância do esporte para formação de crianças e jovens, a manutenção do convênio entre a prefeitura e a Ong Solar dos Unidos para atender 175 crianças, além do tradicional embate entre oposição e situação.

 

O orçamento para 2016 foi aprovado sem emendas e com possibilidade do governo remanejar até 30% do seu valor total. O montante supera o repasse previsto para a secretária de Educação que deverá receber  em 2016  mais de R$ 189 milhões e é a primeira colocada no ranking de repasse dos recursos.

 

A Saúde aparece em segundo lugar com R$ 158 milhões. Já a secretaria de Obras  terá R$ 83 milhões. Enquanto a Habitação receberá investimentos de R$ 24 milhões e o Transporte R$ 15 milhões. A pasta de Esporte e lazer ficará com R$ 18 milhões e a Segurança R$ 10 milhões.

 

Para se ter uma idéia de como a crise interferiu no orçamento de 2016 basta observar que o orçamento  de 2015 previa arrecadação de R$ 733 milhões. Já se sabe que esse valor não será atingido. Por causa disso o orçamento de 2016 foi construído já levando em conta a previsão de queda.

 

O presidente da Câmara Municipal, vereador José Aparecido Alves, o Cido,  afirmou  que as previsões econômicas para 2016 são desanimadoras, mas apesar disso o governo vai cumprir suas metas em áreas essenciais como Saúde e Educação. Ele explicou que a Casa optou por não apresentar emendas já que houve participação dos vereadores na construção do orçamento municipal.

 

 “Nós sabemos a gravidade da crise. O nosso governo está fazendo o que a população espera e mesmo com essa crise Taboão cresceu e está investindo mais na saúde e educação. Não se tem como negar isso. A Câmara está fazendo o seu papel e vai ajudar o governo nessa crise”, observou.

O líder de governo na Câmara, Eduardo Nóbrega, seguiu a mesma linha de discurso e disse que 2016 “será um ano que não sabemos como a economia do País vai se apresentar. De modo que temos de garantir que o governo tenha a possibilidade de remanejar os recursos para garantir a continuidade dos projetos sociais e das obras”.


 11-12-2015 4

 

 

 

social position